Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/375
Título: A participação da sociedade civil no Plano Nacional de Qualificação do Trabalhador - Planfor: na Prática, o discurso é outro - a experiência em Mato Grosso do Sul
Autor(es): COSTA, Ângela Maria
SAUL, Ana Maria Aparecida Avella
Palavras-chave: EDUCAÇÃO E TRABALHO;QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL;EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO;EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR;PLANFOR;EDUCAÇÃO PROFISSIONAL
Data do documento: 2002
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: COSTA, Ângela Maria. A participação da sociedade civil no Plano Nacional De Qualificação do Trabalhador - Planfor: na Prática, o discurso é outro - a experiência em Mato Grosso do Sul. 2002. 222f. Tese (Doutorado em Educação) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Educação. 2002. São Paulo. Orientador(a): Ana Maria Aparecida Avella Saul.
Resumo: Este trabalho analisou a teoria e a pratica na participação da sociedade civil, representada pelas comissões estadual e municipais de emprego, no plano nacional de qualificação do trabalhador - Planfor, em Mato Grosso do Sul, no período de 1998-1999, no intuito de verificar "se" e "como" as diretrizes do Planfor, quanto a essas comissões foram concretizadas. Constitui-se em um trabalho analítico-interpretativo. Para desenvolver este estudo optamos pela investigação qualitativa e pelo estudo de caso numa perspectiva histórica. Realizamos analises de bibliografias e de documentos oficiais e institucionais e disponíveis, que tratam da construção, execução e controle de política do Planfor e dos planos estaduais de qualificação profissional em Mato Grosso do Sul e, ainda, os relatos de experiências de atores sociais envolvidos neste processo, em forma de entrevistas não-diretivas e questionários, de modo a registrar essa historia recém-iniciada em nosso estado: a pratica da participação social na política pública e social de qualificação profissional do trabalhador. A pesquisa permitiu concluir que a participação da sociedade civil nessa política não aconteceu: na prática, o discurso é outro. O planfor caracteriza-se por uma política compensatória, resultando, na pratica, a distribuição de verbas para desenvolvimentos de planos estaduais de qualificação profissional, mas nunca na divisão de poder. A conclusão aponta para a necessidade de avançar no rumo da necessária participação social, investindo no paradigma da educação para a participação em que a pedagogia de Paulo Freire oferece contribuições inestimáveis.
Descrição: Biblioteca Central Nadir Kfouri
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/375
Aparece nas coleções:Educação do Trabalhador

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Angela_Maria_Costa.pdf936.95 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador