Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1475
Título: EXPRESSÕES CONTEMPORÂNEAS DE REBELDIA: PODER E FAZER DA JUVENTUDE AUTONOMISTA
Autor(es): SOUSA, Janice Tirelli Ponte De
LIBERATO, Léo Vinícius Maia
Palavras-chave: JUVENTUDE;MOVIMENTOS SOCIAIS;AUTONOMIA
Data do documento: 2006
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
Resumo: SE NO PASSADO O IMPULSO REBELDE E AUTONOMISTA DO MOVIMENTO OPERÁRIO DEU ORIGEM AO ANARQUISMO COMO TEORIA E MOVIMENTO POLÍTICO, HÁ PELO MENOS QUATRO DÉCADAS ESSE IMPULSO, E O PRÓPRIO ANARQUISMO, TÊM SE ASSOCIADO, NOS CENTROS URBANOS, A UMA CATEGORIA E FORMA SOCIAL CHAMADA JUVENTUDE. PARTINDO DO ENTENDIMENTO DA REBELDIA COMO CATEGORIA E POTÊNCIA POLÍTICA, E DA SUA INDISSOCIABILIDADE DO CONCEITO DE AUTONOMIA, TENTAMOS OBSERVAR E ANALISAR ALGUMAS FORMAS E EXPRESSÕES QUE GANHAM O IMPULSO REBELDE, O IMPULSO EM DIREÇÃO À AUTONOMIA, CONTEMPORANEAMENTE. O FOCO DA PESQUISA RECAI SOBRE OS GRUPOS QUE CONSTITUÍRAM O CHAMADO MOVIMENTO ANTIGLOBALIZAÇÃO ENTRE 1998 E 2004 - COM ÊNFASE EM GRUPOS DE SÃO PAULO E NO MOVIMENTO DE AÇÃO DIRETA BRITÂNICO, LIGADOS À REDE AÇÃO GLOBAL DOS POVOS. ABORDAMOS TAMBÉM O MOVIMENTO PASSE-LIVRE, QUE TEM SE CONSTITUÍDO NACIONALMENTE A PARTIR DE 2004. TODOS ELES DE CARACTERÍSTICA JUVENIL E EXPLICITAMENTE ANTICAPITALISTAS. O OBJETIVO É, A PARTIR DA INVESTIGAÇÃO DA EXPERIÊNCIA, PERFIL, PRÁTICAS, CONTRADIÇÕES, LIMITAÇÕES E DILEMAS DESSAS AÇÕES COLETIVAS JUVENIS E AUTONOMISTAS, SOMAR À COMPREENSÃO DAS CARACTERÍSTICAS, HORIZONTES E DIFICULDADES DAS LUTAS SOCIAIS QUE BUSCAM DE ALGUMA FORMA UMA TRANSFORMAÇÃO SOCIAL EM UM SENTIDO AUTONOMISTA E ANTICAPITALISTA CONTEMPORANEAMENTE, ASSIM COMO SOMAR À COMPREENSÃO DO FAZER, DAS MOTIVAÇÕES E CONDICIONAMENTOS QUE ACOMPANHAM O EMPREENDIMENTO POLÍTICO DESSA JUVENTUDE. ESSAS PRÁTICAS, MOTIVAÇÕES E AÇÕES COLETIVAS SÃO ANALISADAS À LUZ DOS FENÔMENOS DE MASSIFICAÇÃO E DE EMERGÊNCIA E HEGEMONIA DO TRABALHO IMATERIAL E DA FORMA-SIGNO, QUE CARACTERIZARIAM O CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO, E EM MEIO À TENSÃO ENTRE UMA FORMA SUBCULTURAL E UMA FORMA PROPRIAMENTE POLÍTICA QUE GANHA A REBELDIA E O IMPULSO AUTONOMISTA. NESSE QUADRO, CONCLUÍMOS QUE O EMPREENDIMENTO POLÍTICO DESSA JUVENTUDE APRESENTA UMA HOMOLOGIA COM O EMPREENDIMENTO ECONÔMICO PÓS-FORDISTA, E QUE O SEU FAZER E SEU PODER CONSTITUINTE APONTAM PARA UMA VALORIZAÇÃO DE ATIVIDADES TIDAS COMO IMPRODUTIVAS PELO PRÓPRIO PENSAMENTO DE ESQUERDA, E PARA UMA NOVA CONFIGURAÇÃO DE DIREITOS SOCIAIS.
Descrição: UFSC
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/1475
Outros identificadores: Doutorado
SOCIOLOGIA
EXCLUSIVO
Aparece nas coleções:Jovens e Política

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese.pdf1.7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador