Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1045
Título: A DIMENSÃO SUBJETIVA DO TRABALHO PRECOCE DE MENINOS E MENINAS EM CONDIÇÃO DE RUA EM JOÃO PESSOA - PB
Autor(es): WANDERLEY, José Carlos Vieira
ALBERTO, Maria De Fátima Pereira
Palavras-chave: TRABALHO PRECOCE;SOFRIMENTO;DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO
Data do documento: 2002
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Resumo: ESTA TESE VERSA SOBRE AS VIVÊNCIAS SUBJETIVAS DE SOFRIMENTO DE MENINOS E MENINAS TRABALHADORES EM CONDIÇÃO DE RUA, NA CIDADE DE JOÃO PESSOA, CAPITAL DA PARAÍBA. COMPREENDEMOS QUE A INSERÇÃO PRECOCE NO TRABALHO É DANOSA PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. A INTER-RELAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO COM A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO TEM IMPLICAÇÕES PARA A SAÚDE FÍSICA E MENTAL. A PESQUISA DESENVOLVEU-SE COMO UM ESTUDO DE CASO. PARA COMPREENDER A ANÁLISE DA ATIVIDADE DE TRABALHO, USAMOS COMO TÉCNICAS QUATRO CONJUNTOS DE PROCEDIMENTOS: TERRITORIALIZAÇÃO, OBSERVAÇÃO SISTEMÁTICA, ENTREVISTAS (INDIVIDUAIS E COLETIVAS) E HISTÓRIAS DE VIDA. OS DADOS MOSTRARAM QUE AS CONDIÇÕES DE TRABALHO ESTÃO DIRETAMENTE LIGADAS ÀS CONDIÇÕES DE VIDA DESSES SUJEITOS. A INSERÇÃO PRECOCE NAS RUAS, NAS ATIVIDADES INFORMAIS, NÃO É ALGO HOMOGÊNEO. ELA SE DÁ SEGUNDO UMA CONSTRUÇÃO SOCIAL QUE HIERARQUIZA OS TRABALHOS ENTRE MENINOS E MENINAS CARACTERIZANDO A EXISTÊNCIA DE RELAÇÕES SOCIAIS DE SEXO E DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO. O SOFRIMENTO DOS MENINOS E DAS MENINAS É DEVIDO AOS SEGUINTES ASPECTOS: DORES NO CORPO, OLHAR, EXPRESSÃO E TRATAMENTO DO OUTRO, MEDO DECORRENTE DOS RISCOS, DEVIDO ÀS EXIGÊNCIAS DE ESFORÇO FISICO E DESGASTE PROVOCADOS PELAS TAREFAS E POSTURA DO CORPO, DENTRE OUTROS. HÁ VIVÊNCIAS SUBJETIVAS DE SOFRIMENTO NA INTER-RELAÇÃO COM O OUTRO, DEVIDO AO NÃO-RECONHECIMENTO DA UTILIDADE DAS ATIVIDADES QUE DESEMPENHAM E DO LOCAL ONDE TRABALHAM: NAS RUAS. OS MENINOS E AS MENINAS CRIAM DEFESAS COLETIVAS E INDIVIDUAIS: O SILÊNCIO, OS RISOS, OS GRACEJOS, AS ZOMBARIAS E O CHORO, A VADIAGEM E AS BRIGAS NA ESCOLA, USO DA VIRILIDADE, MINIMIZAÇÃO DA REALIDADE, A ACOMODAÇÃO E O USO DE DROGAS COMO FORMAS DE FUGA. A INSERÇÃO PRECOCE É NEFASTA NA VIDA DESSAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES, CUJAS IMPLICAÇÕES PSICOSSOCIAIS APARECERÃO NOS SEGUINTES ASPECTOS: UMA IMAGEM NEGATIVA DE SI E UMA BAIXA AUTO-ESTIMA, A ADULTIZAÇÃO PRECOCE, A DEFASAGEM ESCOLAR, SOCIALIZAÇÃO DESVIANTE E A FALTA DE PERSPECTIVAS DE FUTURO.
Descrição: BIBLIOTTECA CENTRAL/UFPE
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/1045
Outros identificadores: Doutorado
SOCIOLOGIA
EXCLUSIVO
Aparece nas coleções:Juventude e Trabalho

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese.pdf920.2 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador