Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1012
Título: A CONCEPÇÃO NEOLIBERAL DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA JOVENS DE BAIXA-RENDA
Autor(es): SANFELICE, José Luís
MILAN, Zeneide Gimenez
Palavras-chave: ENSINO PROFISSIONALIZANTE;CONCEPÇÃO;TRABALHO
Data do documento: 2004
Editor: UNIVERSIDADE DE SOROCABA
Resumo: ESTA PESQUISA, CONCEBIDA NA ESFERA DO MATERIALISMO HISTÓRICO E DIALÉTICO, SE INSCREVE NO CAMPO DE ESTUDO DAS RELAÇÕES ENTRE ESCOLA, TRABALHO E POLÍTICAS SOCIAIS. EXAMINA A IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA PROFISSÃO, DESTINADO A JOVENS DE BAIXA RENDA, EGRESSOS DO ENSINO MÉDIO PÚBLICO, NO PERÍODO COMPREENDIDO ENTRE 2001 E 2003, NA CIDADE DE VOTORANTIM, REGIÃO DE SOROCABA-SP. TORNOU-SE NECESSÁRIO COMPREENDER O CAPITALISMO NO BRASIL, NA SUA TRANSIÇÃO PARCIAL DO PARADIGMA FORDISTA PARA O PARADIGMA DA ACUMULAÇÃO FLEXÍVEL, NO QUAL A FORMAÇÃO PROFISSIONAL ESTUDADA ESTÁ INSERIDA E QUE BUSCA ADEQUAR A EDUCAÇÃO DE ACORDO COM OS IMPERATIVOS DO MERCADO, SUBSTITUINDO DISCURSOS E INTRODUZINDO NOVAS NOÇÕES, COMO EMPREGABILIDADE, COMPETÊNCIAS ETC. A DISSERTAÇÃO ESTÁ CONSTITUÍDA DE QUATRO CAPÍTULOS. NO PRIMEIRO, APRESENTA UM BREVE HISTÓRICO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL BRASILEIRA A PARTIR DOS ANOS 30 DO SÉCULO XX, SITUANDO-A NO ÂMBITO DAS POLÍTICAS DESENVOLVIDAS NA DÉCADA DE 1990, COM O CAMPO DA EDUCAÇÃO TORNANDO-SE OBJETO DE ATENÇÃO CADA VEZ MAIOR, POR PARTE DOS REPRESENTANTES DO CAPITAL. O SEGUNDO CAPÍTULO ABORDA A CRIAÇÃO DO SENAC NOS ANOS 40 E SEU DESENVOLVIMENTO, A IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA PROFISSÃO E COMO O ESTADO TRANSFERE PARA O SETOR EMPRESARIAL A RESPONSABILIDADE PELA FORMAÇÃO JUVENIL, COM A CONSEQÜENTE TRANSFERÊNCIA DOS RECURSOS PÚBLICOS PARA O SETOR PRIVADO. O TERCEIRO CAPÍTULO CONSISTE NO ESTUDO EMPÍRICO, REALIZADO ENTRE 2002 E 2003, COM O ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DAS PRÁTICAS DIÁRIAS DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO - PET (UM DOS CURSOS DO PROGRAMA PROFISSÃO). COMO DESDOBRAMENTO RESULTA A ANÁLISE EFETIVADA NO QUARTO CAPÍTULO, DA CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO PRESENTE NO PET, BEM COMO, DOS INTERESSES DOS SUJEITOS ENVOLVIDOS E OS COMPONENTES COMPORTAMENTAIS QUE OS JOVENS DEVERIAM INTERNALIZAR PARA SEREM CERTIFICADOS. POR FIM, EXPLICITA AS CONTRADIÇÕES PRESENTES NESSA PRÁTICA EDUCATIVA E CONCLUI-SE QUE A EDUCAÇÃO NÃO PODE SER APENAS FORMADORA PARA O IMEDIATISMO DO MERCADO DE TRABALHO. PROPÕE-SE QUE A EDUCAÇÃO SIRVA COMO MEIO DE COMPREENSÃO DA REALIDADE, E PODENDO NELA INTERVIR, TRANSFORMÁ-LA.
Descrição: ALUÍSIO DE ALMEIDA
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/1012
Outros identificadores: Mestrado
EDUCAÇÃO
MISTO
Aparece nas coleções:Juventude e Trabalho

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese.pdf3.37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador