Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/533
Título: reforma agrária no Ceará: acertos e (des)acertos na relação entre os saberes de assentados e técnicos - o caso santa bárbara
Autor(es): SOUZA, José Ribamar Furtado de
COSTA, Nejme Nogueira
Palavras-chave: TRABALHADORES RURAIS;EDUCAÇÃO NO CAMPO;ASSENTAMENTOS RURAIS;EXTENSÃO RURAL;EDUCAÇÃO RURAL
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação
Resumo: O foco central dessa dissertação é um estudo sobre a relação entre os saberes de assentados e técnicos, objetivando analisar como o trabalhador rural assentado, portador de um saber, compreende a sua relação com outros atores que compõem a realidade do assentamento, e portadores de outros saberes diferentes do seu. As análises pautam-se nas experiências dos assentados de Santa Bárbara com os profissionais envolvidos nos programas federais terceirizados de assistência técnica e extensão rural aos assentamentos rurais. Trata-se de uma pesquisa educacional predominantemente qualitativa, realizada através de um estudo de caso, contemplando princípios metodológicos da pesquisa participante, sendo utilizadas como principais técnicas de coleta de dados: entrevistas, observação participante, levantamento e análise de documentos. Para percorrer esse caminho procurei compreender o saber do assentado e o saber técnico; entender a percepção dos assentados sobre seu saber prático e o saber do técnico e; analisar através das falas e práticas dos assentados se existe um reconhecimento sobre a contribuição do saber técnico para o assentamento. A compreensão da relação entre esses saberes, iniciou-se pela descrição do cenário onde está situado o objeto da pesquisa e da metodologia utilizada na sua abordagem. Num segundo momento, são identificados os sujeitos da pesquisa e como se dá a relação entre seus saberes. Por fim, traz uma reflexão sobre o poder de intervenção dos assentados nos programas de assistência técnica e suas proposições para melhoria dos trabalhos dos profissionais nos assentamentos. A pesquisa discute a relação entre os saberes na perspectiva do confronto e construção de novos saberes. No entanto, aponta os limites na constituição de um trabalho baseado numa metodologia participativa, por parte de técnicos e assentados. Na visão dos assentados, os motivos pelos quais nem todas as decisões acordadas em reuniões e em outros espaços de intervenção profissional efetivam-se na prática, como é o caso das decisões tomadas nos planejamentos, envolvem dois eixos básicos: a relação dos assentados com técnicos e a relação dos assentados entre si. Afinal, se esses saberes em relação pretendem colaborar na construção da reforma agrária preconizada pelos movimentos sociais, estes exigem que seja com vistas a libertação. O estudo indica que o fundamental é entender que ela poderá ser alcançada através da modificação das relações entre técnicos e assentados, nunca de um ou outro, mas de um com o outro.
Descrição: Depositária: Biblioteca Humanidades/UFC
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/533
Aparece nas coleções:Educação no Campo

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador